Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

cidadeagar

UMA NO CRAVO OUTRA NA FERRADURA

cidadeagar

UMA NO CRAVO OUTRA NA FERRADURA

O PAÇO DOS HENRIQUES

07.02.14, José Rocha

 

 No passado dia cinco o Viana do Alentejo Só, deu relevo a um comentário (naturalmente porque se identifica com a perspectiva apresentada), sobre a obra de Recuperação e Reutilização do Conjunto do Paço dos Henriques, obra que na opinião do suposto comentador, “vai trazer ao Concelho é mais despesa, sacrifícios para as outras freguesias e sacrifícios ao movimento associativo do concelho”. Escreve o dissimulado comentador que esta é uma “obra da responsabilidade do Governo central, valerá a pena uma intervenção com um custo perto dos Três Milhões de euros, deixando para trás por exemplo, a segunda fase da requalificação do centro histórico de Viana”. Pela primeira parte da frase ficamos a saber da orientação política da pessoa (talvez por isso trasvestir-se de “comentador”), da segunda parte percebe-se que é alguém habituado ao exercício da demagogia. É que 2.090.000€ não são quase 3.000.000€ e insinuar que a Câmara vai investir esse dinheiro quando na realidade só comparticipa com 300.000€ é mesmo muita má-fé.

 Já agora, porquê a “segunda fase da requalificação do centro histórico de Viana”? Porque não a requalificação do Largo 25 de Abril e ruas adjacentes, em Aguiar? Viana Só?

 

 Há muito que a população de Alcáçovas anseia ver recuperado o Palácio, o Jardim das Conchas e a igreja anexa. Com a eterna desculpa de que era obra da “responsabilidade do Poder Central” nunca os sucessivos elencos autárquicos quiseram satisfazer esse lícito desejo dos munícipes. Afinal o Povo pouco mandava.

 

 

 Em 21 de Outubro de 2013 o Viana do Alentejo Só terminava uma série de três artigos sobre o Convento de Jesus em Viana com a palavra NEGLIGÊNCIA. Em que é que o Paço dos Henriques é diferente do Convento de Jesus?

 

 

 O Paço dos Henriques é um conjunto arquitectónico de inigualável valor, uma verdadeira preciosidade a nível Nacional. José Hermano Saraiva disse um dia que “o Palácio é um dos mais importantes cenários históricos da nossa história”. Como é que pessoas tão cultas, como as que estão por detrás do Viana do Alentejo Só, podem permitir que se questione o interesse desta intervenção, especialmente sendo ela no Centro Histórico de Alcáçovas? Era preferível continuar a cair e perder-se para sempre aquele Património? Quanto pior, melhor para o joguinho político?

 

 

Um munícipe devidamente identificado

8 comentários

Comentar post