Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

cidadeagar

UMA NO CRAVO OUTRA NA FERRADURA

cidadeagar

UMA NO CRAVO OUTRA NA FERRADURA

PEDREIRA DOS SONS DEU ECO A VIANA DO ALENTEJO

06.06.13, José Rocha

 

Foram absolutamente mágicos os momentos que se viveram na Pedreira dos Sons em Viana do Alentejo, nas noites de 31 de maio, 1 e 2 de junho.

 

Três noites dedicadas à música clássica e ao jazz, num cenário de rara beleza, decorado pelos sons, pelos silêncios, pelos cheiros, pela luz ténue do cair do dia, pela vibrante presença das paredes de mármore verde viana, verdadeira escultura deixada pela mão dos homens que aqui trabalharam há mais de vinte anos. Um novo olhar, uma “nova descoberta” de características acústicas únicas, trouxeram de volta desse passado imobilizado pelo tempo, lentamente e sabiamente transformado pela ação da natureza, um sítio propício a outras vocações, a outros usos, à fruição dos sentidos, destinado ao tempo presente.

A resposta, a adesão e a curiosidade pela realização deste evento musical trouxeram a este local, a esta Pedreira dos Sons, muita gente de cá e de fora que encheram durante os três dias o recinto, numa média de trezentas pessoas por noite, número significativamente ultrapassado na noite de sábado. Aconteceram momentos de grande beleza, de silêncio, de concentração, de prazer, ténues notas musicais que o piano e as guitarras deixaram suspensas no ar e na respiração, momentos de alegria e vibração no toque dos trompetes, dos clarinetes, na intensa presença das orquestras de jazz e clássica.

Para esta festa dos sentidos e de acordo com o programa previamente estabelecido, contámos com a presença do ensemble de trompetes “Elite Five”, do quarteto de clarinetes “Da Capo”, da Orquestra Clássica e da Orquestra de Jazz “Bop and Beyond”, um espetáculo infantil (três contos musicados), todos da Universidade de Évora, para além de um recital de piano por António Maria Cartaxo.

A realização deste evento foi ainda possível graças à autorização da empresa proprietária da pedreira, a Pardal Monteiro, Mármores SA, que desde o primeiro contacto se mostrou totalmente disponível.

A Pedreira dos Sons integra o projeto “Saber dos Sons” que o Município de Viana do Alentejo e a Universidade de Évora têm vindo a desenvolver desde 2011, procurando promover a música clássica no concelho de Viana do Alentejo. Conta com a participação e colaboração dos alunos de Departamento de Música da Escola de Artes da Universidade, sob a direção entusiástica, apaixonada e dedicada do Maestro Christopher Bochmann.

No final o Maestro revelou a sua satisfação com a realização do evento referindo que “é em iniciativas como a Pedreira dos Sons, por tudo o que nos proporcionou, que muitas vezes sentimos que tudo vale a pena”, salientando também a importância do público presente “porque sem público, tudo perde sentido para a música e seus intérpretes”.
Para o Presidente Bengalinha Pinto “este é um excelente exemplo de promoção das mais-valias locais”, podendo os munícipes disfrutar do “ambiente único da música na Pedreira ” e, ao mesmo tempo, “criar polos de atração no concelho”, como ficou demonstrado pelo “grande número de pessoas, de outros locais, que visitaram a Pedreira dos Sons”.


Carlos Marques

Visto AQUI