UMA NO CRAVO OUTRA NA FERRADURA
Terça-feira, 3 de Novembro de 2009
ROSTOS DA REFORMA AGRÁRIA

Rostos de pessoas de Aguiar publicados no livro A REFORMA AGRÁRIA É NECESSÁRIA de António Gervásio.

 



publicado por José Rocha às 14:38
link do post | comentar | favorito

8 comentários:
De Anónimo a 3 de Novembro de 2009 às 17:06
Onde se pode adquirir o livro?


De José Rocha a 3 de Novembro de 2009 às 17:52
Caro anónimo
Já pode sair da clandestinidade o 25 de Abril foi à 35 anos a PIDE já não prende ninguém.
Quanto ao livro pode adquiri-lo em www.editorial-avante.pcp.pt


De José Rocha a 4 de Novembro de 2009 às 12:07
Gostaria de informa-lo que o livro se encontra à disposição de todos na biblioteca de Aguiar.


De The Pirate a 4 de Novembro de 2009 às 18:01
Dear friend.
I Wonder why did not publish my comments...


De Anónimo a 5 de Novembro de 2009 às 15:57
Rostos marcados pelo tempo e pelas amarguras da vida de então.
Rosros que defendiam o trabalho com o qual ganhavam o pão para sustentar a família.
Rostos que ficam na História do País.
Parabéns ao povo de Aguiar


De peixebanana a 5 de Novembro de 2009 às 20:23
“Neste volume reúnem-se cerca de 3000 fotos que registam outros tantos momentos da epopeia histórica quer foi a construção da Reforma Agrária, a brutal ofensiva contra ela desencadeada pelas forças da reacção e a heróica resistência dos trabalhadores.”

Grande António Gervásio, estou á espera da sequela, o livro onde constem os rostos da debandada geral, dos tractores de pernas para o ar, dos negócios dos novos donos das cooperativas e da sua íntima ligação aos mestres do malabarismo com assento no partido, que já foram tantos e hoje são tão poucos, e do fracasso que a reforma agrária foi na realidade e que todos tivemos de pagar mais tarde em dobro com retroactivos.

Costumo dizer que foi um mal menor, há quem lhe chame uma epopeia histórica…


De flor do alto alentejo a 18 de Novembro de 2009 às 22:56
é triste ser triste! nao ver nao pensar nao ouvir nao ter noçao do que foi a reforma agraria foi uma luta de trabalhadores quer trabalho par dar de comer aos filhos e ter uma vida melhor hoje em dia vimos os terrenos da reforma agraria carregados de gipes carregados de boas vivendos no algarve campos sem serem semeados a conta dos camponios alentejanos e dos contribuintes do pais para muitos xulos se rirem a conta da miseria voce é um dele boa noite ate outro dia_! voce é um daqueles que nao fala com toda a gente voce nao sabe o que foi a reforma agraria trabalhar amizade sofrer suor e dignidade


ate outro dias mais trade sobscrevo


De peixebanana a 20 de Novembro de 2009 às 12:08
Ao contrário do que o senhor possa imaginar até conheço e sei o que foi a reforma agrária, e tenho noção dos benefícios que trouxe para a população local nos aspectos económicos e sociais. No entanto acabou por se provar que era insustentável no dia em que o estado e muito bem propôs a aquisição das propriedades pelos grupos que as “trabalhavam”.

Houve no entanto, algumas cooperativas bem organizadas que conseguiram adquirir património e desta forma contribuir de uma forma mais justa para o panorama regional e nacional, pena que tenham sido muito poucas, de resto apenas sobraram máquinas agrícolas espalhadas pelos campos.

Se me derem a oportunidade de ocupar uma empresa de média ou grande dimensão concerteza que não vou deixar a oportunidade de com os meios alheios criar riqueza própria, o que vos foi dado foi a oportunidade de continuar se assumissem a responsabilidade de adquirir.

Eu até acredito que o cooperativismo seja uma forma interessante de agrupar empresas, sejam elas agrícolas ou de outro ramo de actividade, a cooperação entre diversas entidades gera normalmente mais riqueza. O que aconteceu aqui e em muitos mais locais do Alentejo e não só, não passou da utilização das terras e dos meios de produção por um curto período de tempo, teve o aspecto positivo do renascimento social e económico duma comunidade e de repente acabou.

Eu não trabalho nem nunca trabalhei no campo, no entanto luto e suo todos os dias para proporcionar á minha família algum bem-estar, utilizo apenas os meios que estão ao meu alcance sem colocar em risco os bens alheios.

Sou solidário com quem sofre, porque detesto a injustiça e a exclusão. Acredito em revoluções e gosto de participar activamente ao lado do meu vizinho, no entanto sei distanciar-me o suficiente para ver que todo este processo foi circunstancial e se em alguns casos elevou o ânimo económico e social do trabalhador rural, foi também fonte de riqueza da classe política que dominava o assalto do século através dos manuais importados da já extinta união soviética.

Para mim esta questão não tem só a ver com a vida de um grupo em particular, até porque outros houve que foram prejudicados. Provavelmente se durante a ocupação das terras aqui em Aguiar, outros viessem ocupar a terra que você “possuía”, você não iria achar tanta graça.

Até outros dias
Eu subscrevo já;

Luis Pedro Morais


Comentar post

Dezembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


pesquisar
 
Visitantes

hit counter
Diamond Rings

posts recentes

O Fabrico de Chocalhos já...

Aguiar tem restaurante no...

COMEMORAÇÕES DE SÃO MARTI...

ALMOÇO DOS GANHÕES - 2015

RECANTOS - VIANA DO ALENT...

COSTA DA SILVA - CABEÇA D...

7ª MARATONA BTT AGUIAR - ...

RECANTOS DE ÉVORA

AMIGOS DO ALHEIO

Ilumina-me

Experiencias

ANTONIO ZAMBUJO AO VIVO...

Experiencias

Ofício dos chocalhos cand...

Experiencias

arquivos

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

links
participar

participe neste blog

subscrever feeds